A FIV Convencional utiliza medicamentos inibidores da ovulação (Lupron, Synarel, Decapeptyl, Zoladex, Orgalutran, Cetrotid) que são administrados antes ou simultaneamente aos indutores da ovulação (Gonal, Puregon, Merional, Fostimon, Menopur, Luveris, Pergoveris, Elonva ou Bravelle).

Por utilizar inibidores e estimulantes, necessita uma quantidade grande de medicamentos. Estes esquemas controlam muito bem a ovulação, produzem grande número de óvulos (freqüentemente mais que 10), mas tem o inconveniente de exigir um número exagerado de injeções, provocar grande desconforto abdominal, trazer maior risco de hiper-estímulo ovariano severo além de produzir embriões excedentes que necessitam serem congelados. A estimulação ovariana exagerada pode não ser benéfica à qualidade dos óvulos, o que pode comprometer a qualidade dos embriões. Coleta de sangue quase diariamente pode ser necessária para dosagens hormonais nestes casos.