Técnica de FISH no terceiro dia: A FIV permite que os embriões sejam biopsiados. Isto é, no 3º dia de vida (ainda na estufa) no estágio de 6 a 8 células, uma destas células é retirada para exames genéticos. Vários cromossomos podem ser examinados para diagnósticos de anomalias como a Síndrome de Down, entre outras. Após estes exames, apenas os embriões normais são transferidos.

Técnica de CGH no blastocisto (quinto dia): É realizada biópsia embrionária no quinto dia, retirando-se várias células, analisando os 23 pares de cromossomos.

Estes exames são eficazes, porém tem falhas ao redor de 10% e não raramente encerra-se o ciclo de tratamento sem ter nenhum embrião normal a ser transferido.